domingo, 17 de janeiro de 2010

No meu porão (2)


Descobri que ficariamos na mesma sala . Seria realmente ruim ficar longe do Nate . Ele é meu único amigo aqui . Não que eu seja antipatica nem nada. Mas eu gosto de ficar na minha sabe ? Prefico comer o que quero na hora que eu quero . Prefiro não achar o Zac Efron o cara mais gostoso do mundo . Ei , não me leve a mal , nada contra quem acha isso . Mais eu acho uma coisa inutil de se achar . Só isso .

No meio da aula de biologia - eu acho - joguei um pedaço amassado de papel para o Nate .Eu só não tinha certeza se a aula era de biologia, porque você sabe como são os primeiros dias de aula. Professores querendo conheçer os alunos novos, e contar história de como eles pescaram um peixe enorme nas férias. A conversa foi mais ou menos assim :

O que você descobriu ? - eu rabisquei

Ah, nada muito importante, depois eu te falo - Ele respondeu .

Fala agora Nate, eu estou quase morrendo aqui :@ - mandei .

Ele riu quando leu isso, e mandou o papel direto pro lixo . Fiquei relmente brava com ele por isso . Ele riu mais ainda. Pegou um papel novo escreveu : você fica bonita quando tá brava :x .

Eu respondi: muito engraçado .

O resto das aulas foi ralmente chato . Entediante . Não sei porque achei que esse ano seria diferente . Tudo a mesma coisa. Natasha e as seguidoras, o seu namorado,e o líder do time de futebol,Luke .

Finalmente chegou o recreio . Fui a última a sair da sala, desci as escadas, e começei a abrir a porta pra sair pro pátio .

- Clara - Luke me interrompeu. Eu olhei como se ele tivesse falando com outra Clara atraz de mim . Porque Luke Mike Willian não fala com gente como eu. - Ham, o seu amigo, o Nate, tá te chamando pro pátio de dentro .

- Porque nós vamos pra pátio de dentro ? - Perguntei - Nós só vamos para o pátio de dentro quando tem neve ou tornado, e isso é meio raro pra essa época do ano . Só se estiver nevando . Como ele viu que eu não endendi, apontou para fora, e quando olhei pela fresta da porta , estava a maior nevasca que eu já vi no estado de indiana. -Tudo bem, acho que eu sei porque .

- Vamos, eu vou com você até a sala de armazenamento pra pegar um cobertor . - eu me perguntei porque Luke Mike Willian estaria se oferecendo para ir até a sala de armazenamente pegar um cobertor para mim, porque o Nate não veio ? Eu estava começando a ficar confusa e com dor de cabeça

- Clara, você não pode ficar ai parada . - Ele me puxou pela cintura e foi me levando, e eu com cara de idiota mental. - a neve cobriu todas as saidas então vamos ter que esperar passar para poder sair . - Eu não podia entender. Porque ele estava falando comigo ao inves de estar com a Natasha no cobertor dela ?

- Ham, claro . - Foi tudo que eu consegui falar .

- Clara, você está bem ? Estou preocupado com você . - ele colocou a mão na minha testa . - Meu deus você está quente vamos para a enfermaria.- E começou a me puxar de novo por outra direção .

Eu segui o caminho em total silencio.Estava em choque demais para falar qualquer coisa . Chegamos a porta da enfermaria, ele ainda me abraçava pela cintura, ele empurrou a porta, e entramos .

- Senta aqui, vou falar com a enfermeira . - ele me tirou dos pensamentos e eu o fitei .

- Tudo bem - consegui dizer por fim . Me sentei na primeira cadeira que vi . Pude ouvir So yesterday tocar no rádio . Então olhei para o Luke . Só então lembrei de perguntar a ele porque exatamente eu estava na enfermaria com o namorado da menina mais cobiçada da escola . Porque ele estava sendo legal comigo e tudo . Lembrei de quando nós estavamos na quinta série,e quando ele falou que gostava de mim, e que queria me beijar na festa da Natasha . Eu fiquei apavorada demais e sai correndo . Eu sei, que tipo de pessoa sai correndo do Luke ? Fala sério, o cara era capitão do time de futebol, presidente da turma,e um tremendo gato .Mais a minha mente era jovem demais naquela época e não pensava muito bem.

- A enfeimeira disse que já vem te ver . - Ele disse se sentando ao meu lado .

- Sério Luke, não precisa ficar aqui, eu vou ficar bem . E além do mais, eu não quero ser acusada de passar doença pro capitão do time de futebol . - eu estava muito séria, mais ele só riu .

- Clara, eu não estou fazendo isso porque estou sendo obrigado nem nada , é porque eu quero . - Me peguei olhando no fundo dos olhos dele . Desviei o olhar . Isso foi pior, ele pegou meu rosto com as mãos e virou para ele . - E também é porque eu te amo . - Tudo bem, eu estava sonhando, e essa era a única explicação para o que acabou de acontecer .

- Não Luke, você não me ama, você ama a Natasha . - não podia ser verdade .

- Lembra quando a gente tava na quinta série, e você fujiu de mim ? - Ele sorria, apesar de parecer meio sombrio.

- Eu poderia ter esquecido, mais obrigada por lembrar . - ele riu mais ainda .

- Aquilo não passou nunca, eu queria que você me notasse, você não é igual as outras, você não cai nos meus pés . -nessa hora a enfermeira chegou com um termometro .

- Coloque isso na boca querida - disse ela depois de colocar a mão na minha testa . Peguei o termometro da mão dela e coloquei na minha boca.

- Desculpa , aonde a gente tava ? - Tudo bem , eu não queria parecer atirada, mais ele estava quase falando que me amava. Tá . Quase . Ele riu .

- Melhor a gente falar disso depois, eu não quero piorar a sua febre . - Ele começou a levantar .

- Não. Espera . - eu sabia que se deichasse ele ir, eu não iria ter outra conversa assim tão cedo .

- Olha Clara sério, eu não quero que você fique doente nem nada . Ainda mais por minha culpa .

- Eu tirei o termometro da boca. 39 graus . Que otimo, agora eu estava com febre .

- Você não precisa ir . - porque eu estava fazendo isso ? Eu não amo o Luke. Eu não o amo, então porque eu precisava tanto dele aqui? Ele suspirou .

- Eu sei como abrir o porão, e eu sei o que você vai achar lá . - ele tirou uma chave do bolso . Meus olhos brilharam.

- Como... Como você sabe do porão ? - eu estava atordoada,como ele poderia saber ? Eu só tinha contado isso para o Nate .

- Eu sei porque ... Eu sei porque aquela casa era da minha avó . Ela teve que ir embora e não deu tempo de pegar as coisas que ficaram lá porque ela não achou a chave. Depois que ela saiu você chegou e ficou com a casa, e eu nunca tive chance de pegar a chave . Como eu sabia que o Nate sempre ia na sua casa , pedi pra ele pegar pra mim . - Eu não sabia o que fazer e o que falar . Eu não entendi até agora . A casa era dos avós do Luke ? O Nate era amigo do Luke?

- Não precisa tentar entender Clara, eu não devia ter dito nada pra você . - ele olhou para o termometro - Não agora.

- Não tudo bem . Eu ... Eu precisava saber mesmo . A minha vida inteira eu quiz saber . Obrigada por falar . - Tinha alguma coisa nessa história que eu ainda não tinha entendido . - Quer dizer que as coisas que ficaram lá eram da sua avó? - ele sentou do meu lado .

-É , eram sim . Ela realmente amava aquelas coisas . - ele olhou para o céu alaranjado, e eu entendi .

- Sinto muito . - eu disse por fim - queria poder ter conhecido ela . - eu olhei para ele, e ele riu .

- Ela era minha melhor amiga sabe ? Porque mais que ter a sua avó como melhor amiga possa ser careta . - ele riu mais uma vez e eu o acompanhei.

- Não acho que seja careta. - eu estava sorrindo e ele também .

- Tome um pouco de chá verde, vai melhorar. Eles tem um pouco lá na cantina . Quer ajuda ? - a enfeimeira disse quando viu os 39 graus.

- Eu vou com ela . - Luke disse antes que eu pudesse responder qualquer coisa .

- Tudo bem . - ela disse e se retirou .

- Vamos então Clarinha ? Essa febre tem que ir embora se quizer ver o porão . - ele balançou a chave na minha frente,e meus olhos brilharam de novo . Ele reparou nisso .

- Seus olhos brilham quando você olha pra isso . - ele abriu a porta para mim e balançou a chave de novo . - Queria poder ter tanta sorte . -ele era ou não o cara mais fofo do mundo ? Mais eu não podia me precipitar . Ele ainda tinha namorada .

- Você ainda tem namorada lembra ? - eu olhei decepcionada para o chão enquanto andava pelo corredor.

- Ah , isso . - pelo jeito ele também se descepsionou . - Eu vou resolver isso tudo bem ? Por inquanto fique com o Nate,ele está te esperando no pátio . - Luke abriu o seu armario, e pegou seu cobertor . - Aqui está. Não é o melhor do mundo mais vai te esquentar até essa nevasca passar . - eu aceitei o cobertor, admito . Ele tinha um cheiro tão bom .

- Ah, obrigada, mesmo , por tudo . - Foi tudo que eu disse.

- Disponha senhorita. - ele fez um reverencia e eu ri .

- Vamos bobão, eu estou quase morrendo congelada aqui . - dei um soco de brincadeira no braço dele. Ele me abraçou forte .

- Está melhor friolenta ? - ele brincou .

- Estou obrigada . Podemos ir agora ? - Eu realmente estava me sentindo mal aqui, minha respiração estava dificil, minha visão embaçada, era como se estivesse perdendo os sentidos. - Eu estou me sentindo tonta . - acho que eu estava realmente mal porque ele me olhou e disse:

- Clara , eu acho que você não está nada bem . Vamos . - ele pegou a minha mão e colocou envolta do seu pescoço, e foi ai que eu apaguei.

2 comentários:

ʍiiઽƬy૮ . disse...

Mais mais, eu viciei nisso, é tãão legal *.*

Luúuh disse...

é mt legal anna :D e tinha que ter um gatão apaixonado por ela né ? HAUHAUHAUAHUAH