quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Entre humanos e vampiros. (2)

Mesmo assim o ignorei e pulei a janela. A altura não era grande, mas era como se eu tivesse pulado doze metros e não quatro. Não me machuquei quando cheguei ao chão, apenas um leve formigamento no pé direito, mas eu sabia que não era nada, e não esperei mais, parti correndo ao meio da mata.
Eu ouvia o barulho da chuva, mas não a sentia, olhei para cima para ver se era chuva mesmo, ou se meus ouvidos estavam chiando. Então eu tropecei na raiz de alguma árvore, e provavelmente torci o tornozelo com a queda. Eu conseguia suportar a dor, mas precisava de um médico - vampiros tem poder de auto-cura, mas não vampiros novatos como eu, se tentarmos, ganhamos uma enorme dor de cabeça.
Tateei os bolsos das calças, procurando meu celular. Mas ai lembrei que não tinha para quem ligar. Meus pais me deixaram morando sozinha aqui a dois anos. Tinha o Max, mais ele me odiava. Eu não tinha amigos. Só o Justin, com quem eu falava muito, mas secretamente. Ele parecia suspeitar de eu ser vampira, mas nunca me disse nada. Talvez por medo, eu não sei.
Eu queria ligar para ele. Queria mais que tudo. Mas qual seria a minha explicação? Eu estava andando no meio da mata as onze horas da noite em uma plena segunda-feira? Ele não acreditaria, olharia no fundo dos meus olhos e me obrigaria a dizer a verdade, mas eu não podia contar nada a ele. E se ele não quisesse mais falar comigo? Não suportaria mais a idéia de não o ter. Justin poderia não gostar de mim como mais que amiga, mas isso era melhor que nada.
A dor no meu tornozelo me fez lembrar que eu precisava de um médico, e sem pensar duas vezes, liguei para o Justin. O número chamou até cair na caixa postal. Ele deve estar dormindo. Então com certa dificuldade me levantei, encostei-me a uma árvore perto de onde eu havia caído e lentamente fechei os olhos.
Não sei quanto tempo se passou desde que havia dormido, mas ainda estava escuro, meu tornozelo ainda doía e a chuva agora podia ser sentida, levei alguns minutos até me lembrar onde estava.
- Haley! – Justin me chacoalhava na tentativa de me acordar.
- Jus... Justin? – Eu estava encharcada e ele também. A quanto tempo estaria me procurando? – O que você...? Onde eu estou?
- Calma Haley. – disse ele me abraçando. – Eu te achei, vai ficar tudo bem agora. Acha que consegue se levantar?
- Acho que torci o tornozelo. – ao olhar para meu tornozelo, vi que meu tênis estava jogado do lado, e ele estava enfaixado com um pano molhado, desci os olhos para a camisa do Justin, e a vi rasgada.
- Não vai adiantar muito, parece que a coisa foi muito feia, você precisa de um médico, a quanto tempo está aqui? – Ele se levando e me ajudou a levantar também.
- Depende de que horas são. – respondi me equilibrando em um pé só.
- Quatro horas. – Arregalei os olhos de susto e perdi o equilíbrio, fazendo Justin gentilmente me segurar. Estar perto dele era tão difícil, sentir seu cheiro quase me fazia esquecer que eu era “vegetariana”.
- Faz cinco horas que eu estou aqui?
- É o que parece, mas depois nós vemos isso. Seu tornozelo está muito inchado, você precisa ir agora ao hospital, suba nas minhas costas. – então eu olhei para a parte superior de sua testa, e vi seu corte – ainda muito recente. – mas agora estava sem sangue algum, por causa da chuva. Justin percebeu para onde eu estava olhando, porque imediatamente jogou um pouco do seu cabelo encharcado em cima do corte.
- O que aconteceu Jus? – perguntei enquanto tirava seu cabelo de lá.
- Nada grave Haley, - respondeu tirando a minha mão de lá. - Temos que ver seu tornozelo primeiro. – Concluiu ainda segurando a minha mão.
- Sempre tão teimoso. – disse enquanto acariciava seu rosto. Justin fechou os olhos e segurou também a minha outra mão, depois a passou para traz do seu pescoço e se aproximou de mim, até nossas testas estarem coladas.

-

Eei ! Finalmente postei isso aqui! Comecei hoje meu novo projeto de livro -q e vou postar a primeira parte aqui. (:
e por favor, entrem no blog dos meus amiigos, são novos por aqui : http://matlh.blogspot.com/
love,love,love!

4 comentários:

Victoria*-* disse...

Amei de paixaoo.....continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa por favoooooor!!!!!

Carolina Hermanas disse...

nooossa,MTO bom *____*
Eu ameeeei,really <3

Raíssa Santos disse...

QUUUUUUUUUUE LINDO *-*
tu sabe que amo aqui neh amiga? Saudades de vce :/
te love <3
;*

Vicky Doretto disse...

Adoreiiiii *---------*
dps continua que minha curiosidade me mata XD
Bjão =^.^=